comunicacao.eliane 08 de dezembro de 2011 at 18:27h

Administração entrega mais 244 casas na terça-feira

Mais 244 casas populares serão entregues em Toledo nesta terça-feira, 13. As novas habitações serão no Loteamento das Orquídeas, no Jardim Coopagro, e serão entregues às 9h, pelo prefeito José Carlos Schiavinato e pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, representantes da Caixa Econômica Federal, entre outras lideranças. Com as novas casas, Toledo somará 1.697 casas populares construídas e entregues a partir de 2005. As novas casas fazem parte do projeto Minha Casa Minha Vida, do governo federal, e prevêem sete unidades para deficientes, dentro de uma política de integração e inclusão do deficiente físico.
As casas são de 41,82 metros quadrados, com dois quartos, sala e cozinha conjugados, banheiro e lavandeira externa. Para os deficientes, as residências são um pouco maiores, de 52,71 metros quadrados. O novo conjunto habitacional, que exigiu um investimento de R$ 10 milhões, entre recursos da Caixa Econômica Federal e contrapartida municipal, ocupa uma área total de 75 mil metros quadrados. O município entra na parceria com os recursos necessários para a compra subsidiada do terreno e infraestrutura, enquanto o governo federal financia a construção das casas.
O novo empreendimento beneficia famílias com renda mensal de zero a três salários mínimos. Como fazem parte do programa Minha casa Minha Vida, as prestações variam conforme a renda familiar. O valor corresponderá a no máximo 10 por cento da renda familiar e o prazo de pagamento é de dez anos.
Proporcionar às famílias condições de ter a sua casa própria é uma das principais preocupações da administração municipal, segundo o prefeito de Toledo. Por conta disso, o município não tem medido esforços para viabilizar áreas e firmar parcerias com os governos federal e estadual para viabilizar novos projetos. Além das casas já entregues, outros cinco projetos estão em andamento, para a construção de novas residências.
Quatro dos projetos são com a Caixa Econômica Federal e a previsão é de que os contratos sejam assinados ainda neste ano, permitindo assim o início imediato da construção das casas. Eles somam um total de 278 casas, que serão construídas em Dois Irmãos (seis unidades) e Vila Nova (oito casas), no interior do município, e no Residencial Imperial (46 unidades) e Residencial Barcelona (218 casas), no bairro Santa Clara IV, na área urbana. “Queremos assinar os contratos ainda neste ano, permitindo assim o início imediato das construções”, disse o prefeito, cobrando empenho da Secretaria de Habitação e Urbanismo, criada especialmente para dar mais atenção ao setor babitacional no município.
O outro projeto está em estudos e prevê uma parceria com o governo do estado, através da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). O projeto prevê a construção de 315 casas no Jardim Maracanã.