eliane.torres 19 de mai de 2017 at 17:17h

Casamento Coletivo Cidadão tem nova edição neste sábado

Será realizado neste sábado,  20, às 9h, no Centro de Revitalização da Terceira Idade da Vila Pioneiro a segunda edição deste ano do casamento coletivo cidadão. O projeto, desenvolvido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, em parceria com outras secretarias, Cartório de Registro Civil e Centro Judiciário de Soluções de Conflitos, Justiça e Cidadania (Cejusc), visa regularizar a situação de casais que já vivem juntos ou pretendem unir-se em matrimônio. O benefício é concedido a famílias com renda mensal de até três salários mínimos e que cumprirem os demais requisitos e apresentarem a documentação, dentro dos prazos solicitados. Ao todo, 30 casais da área de abrangência dos Centro de Referência em Assistência Social V (Santa Clara) e do Cras II (Jardim Europa), participam da cerimônia. Na semana passada, na primeira edição deste ano, 17 casais regularizaram a sua situação matrimonial.

Implantado em 2005, o casamento coletivo cidadão nasceu com o propósito de auxiliar as famílias a regularizar a sua situação documental, facilitando desta forma o acesso alguns benefícios e programas sociais, como o caso de habitações populares. Os casais têm preferência entre os critérios para a seleção para a casa própria. “O documento é uma segurança para as famílias e também contribui para estreitar o elo de ligação entre os casais e os filhos”, comentou a secretária de Assistência Social, Marisa Cardoso, que também responde pelas secretarias de Políticas para as Mulheres e da Juventude. Além da regularização dos documentos é feito um trabalho com os casais, reforçando a importância da convivência em família.

Ainda neste ano estão previstos mais três momentos de união dos casais. Dois outros estão previstos para o dia 27, no Centro Cultural Ondy Niederauer. Divididos em dois grupos, um às 9h e outro às 14h, 48 casais oficializam o seu casamento. O último será no dia 3 de junho, às 9h, no Certi do jardim Coopagro, reunindo 31 casais.

 

Texto: Eliane Cargnelutti Torres