comunicacao.ricardo 20 de janeiro de 2014 at 11:43h

Copa América de Paramotor acontece em Toledo

Com a previsão de reunir mais de 60 pilotos nacionais e internacionais, Toledo recebe, nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro, a Copa América de Paramotor. O evento, organizado pela Caju Brasil Eventos Aéreos, com parceria da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de Toledo (SMEL), acontece na Grameira Santa Helena, saída para São Luiz do Oeste. A competição servirá como seletiva Sul-Americana de Slalom, classificando os melhores para o Campeonato Mundial da categoria que acontece em Araçatuba, interior de São Paulo, a XC-Speed Race de Paramotor, prova de cross country, onde os pilotos devem percorrer um circuito determinando em menor tempo, e o Encontro de Aeromodelismo de Toledo, além de outras atrações.

Um dos objetivos da organização, segundo o piloto e proprietário da Caju Brasil, Ricardo “Caju” Maciel, é consolidar o município de Toledo como um local indicado para a prática do paramotor. “Tenho o espaço aéreo registrado junto ao Cindacta II (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo), em nome da minha empresa, para que a gente possa voar com toda a segurança”. Caju ainda destacou que a competição vai atrair para a região turistas que gostam de atividades ao ar livre gerando uma nova alternativa de renda para a população local na prestação de serviços aos visitantes e demais participantes.

Apesar de não ser um esporte muito difundido no município, a secretária de Esportes e Lazer, Marli Gonçalves Costa, lembrou que a administração municipal irá auxiliar na organização do evento. “É uma modalidade pouco conhecida em nossa cidade, mas nós vamos apoiar com algumas estruturas, como cadeiras e banheiros químicos”. Marli ainda informou que o evento apresentará Toledo a muitos atletas de esportes aéreos e permitirá também que os toledanos conheçam esse esporte. “Receberemos competidores do mundo todo e poderemos, futuramente, sediar mais campeonatos como este, que movimentam o comércio e os serviços locais. Tudo vai depender deste pontapé inicial”, frisou.

Paramotor

O paramotor é considerado uma adaptação do parapente, que para voar necessitam uma velocidade de vento que supera os 20 quilômetros por hora dependendo do tipo de vela. No paramotor essa velocidade é proporcionada pelo motor acoplado às costas do piloto. O equipamento permite levantar voo de qualquer lugar plano e sem obstáculos.

Coletiva

Para trazer mais detalhes sobre a competição, na quarta-feira (22), a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL) e a Caju Brasil Eventos Aéreos vai promover uma entrevista coletiva. A ação acontece na sede da SMEL, junto ao Ginásio de Esportes Alcides Pan, na Vila Industrial. O atendimento à imprensa acontece às 10h e contará com a presença da secretária Marli Costa e do organizador do evento, Ricardo Caju, e alguns pilotos de paramotor. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no site www.paracup2014.com.