suzi.lira 29 de junho de 2018 at 10:39h

Município de Toledo comemora mais uma vez a liderança do VBP no Estado

Pela sexta vez consecutiva Toledo ocupa o 1º lugar no Valor Bruto da Produção (VBP) do Estado. A boa safra e o aumento da produção de animais do município somaram R$ 2.162.263.535,01 no VBP. Os dados preliminares foram divulgados pelo Departamento de Economia Rural (DERAL) da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (SEAB) e apontam que mais uma vez a capital do agronegócio ocupa a liderança do ranking, mesmo com uma leve diminuição de 1% em relação ao ano anterior o faturamento é alto.

 

Os dados oficiais devem ser divulgados no mês de setembro pela SEAB. Nesse período os municípios podem contestar as informações e requerer o ajuste. O VBP tem influência direta na devolução do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

 

Segundo a avaliação do Economista do Deral, Marcelo Gomes, o Estado do Paraná teve uma grande safra de grãos, porém  ocorreu um recuo nos preços, o que refletiu em uma diminuição de 4% no VBP do Estado, sendo que em 2017 somou R$ 85,34 bilhões. A maior oferta de produtos influenciou na queda dos preços.

 

“A estimativa já era esperada, porém era sabido que não seria de grande monta. Toledo continua investindo em tecnologias e dando suporte e infraestrutura aos produtores, pois são eles os principais responsáveis pelos bons resultados da economia toledana, que tem como base a produção agropecuária”, avaliou o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Toledo, Cristopher Azevedo.

 

O secretário lembrou ainda, que em breve o Governo Federal, por meio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgará os dados do Censo Agropecuário 2017. “O Censo possibilitará traçar um perfil do agricultor de Toledo, bem como suas atividades, confirmando o potencial e a pujança de Toledo e sua representatividade para o Estado do Paraná”, complementou. Ele  aproveitou para fazer uma análise dos principais setores produtivos do Município:

 

Suíno

A suinocultura continua sendo o principal setor da economia agropecuária de Toledo. Em 2017 foram abatidas e comercializadas mais de um milhão e seiscentas mil cabeças. O montante financeiro disto representou mais de R$ 893,8 milhões no VBP deste ano. Ou seja, 6% a mais que o ano anterior.

 

A substituição das matrizes (fêmeas) teve grande influência, visto que o valor agregado à matriz é maior do que o suíno destinado ao abate. No período foram substituídas aproximadamente 45 mil matrizes.

 

Soja

A partir da safra de 2016/2017 (de setembro a março em Toledo) não é mais permitido que os agricultores cultivem a “safrinha” de soja. Essa é uma recomendação, por meio da Portaria Nº 193/2015, que proíbe o cultivo, limitando o plantio até 31 de dezembro. “O principal motivo é evitar a resistência do fungo aos produtos fitossanitários. A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná [ADAPAR] quer promover um melhor controle da ferrugem asiática no Estado. Isso implica diretamente na capacidade produtiva. Porém, mesmo não podendo contar com a safrinha, tivemos um aumento na produção da safra normal de soja. O Valor Bruto da Produção de soja foi de R$ 290 milhões, R$ 20 milhões a mais que 2016”, explica Azevedo.

 

Milho

Em 2016 os valores do milho somaram R$ 219 milhões no VBP de Toledo. Já em 2017, o montante foi de apenas R$ 131 milhões. O secretário de Agricultura disse que em 2016 houve uma supersafra e os preços estavam bem atrativos, já em 2017 houve uma diminuição da produção, apesar da área de plantio ter aumentado aproximadamente mil hectares, e os preços ficaram aquém das expectativas.

 

Aves

O setor de aves sofreu uma leve queda de aproximadamente 1,6% em valores, somando em 2017 R$ 399,6 milhões. Porém, no que diz respeito a produção, teve um aumento de três milhões de aves abatidas no comparativo com o ano anterior.

 

Um dos motivos dessa oscilação financeira no segmento, foi a operação Carne Fraca, da Polícia Federal. conforme Cristopher esse foi apenas um dos motivos que interferiu no preço das aves, que também é regulado pelos preços das commodities (milho e soja).

 

Leite

A diminuição de R$20 milhões no montante do VBP deste ano é atribuída a princípio, a produção de leite. Em 2016 a produção representou R$ 127,2 milhões, já em 2017 houve uma queda significativa da produção. Isso refletiu nos valores do último VBP, quando a atividade leiteira produziu o equivalente a R$ 107,7 milhões.

 

“Mesmo Toledo proporcionando vários incentivos aos produtores, como o Programa de Melhoramento Genético, o qual é distribuído sêmen de qualidade, visando entre outros objetivos o aumento da produção, assim mesmo houve diminuição na produção leiteira. Mas ela se justifica pelos valores que vêm sendo praticados durante todo o ano. Isso fez com que alguns produtores deixassem de investir na atividade ou mesmo diminuindo seus rebanhos”, explicou o Secretário.

 

Tilápia

Toledo detém a maior área de tanques escavados do Paraná. Vem se destacando na produção de tilápias ao longo dos últimos anos. O Município incentiva a produção comercial de tilápias, auxiliando na escavação e reforma de açudes para seus produtores. Em 2017 foi uma das atividades com um aumento significativo na produção passando de 6,6 milhões para 7,6 milhões de quilos abatidos. O Valor Bruto da Produção passou de R$ 29,7 milhões para R$ 36,2 milhões.