comunicacao.fabio 20 de fevereiro de 2018 at 17:40h

Números apontam crescimento comercial e industrial de Toledo

Toledo mantêm o seu ritmo de crescimento econômico. Os números levantados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo (Deseco) demonstram isso claramente. O ano de 2017 proporcionou excelentes resultados em vários setores. O saldo positivo na geração de empregos e o crescimento no número de empresas são alguns demonstrativos que consolidam Toledo como uma cidade em pleno desenvolvimento.

Geração de empregos:

Em 2017, considerando o período entre janeiro e dezembro, Toledo teve um crescimento de 1,6% no número total de empregos formais, com variação absoluta de 672 postos de trabalho. Com destaque para os 376 postos gerados pela indústria de transformação, 217 pelo setor de serviços, 182 pela agropecuária e 129 pelo comércio. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

Comparativamente, Cascavel cresceu 0,9%(820) e Foz do Iguaçu 0,7%(375). Se comparado com o saldo do Estado a diferença é ainda maior, esta variação foi de 0,1%(2.610).

Crescimento empresarial

Outro dado divulgado pela Deseco foi o número comparativo de empresas sediadas no município. Ao consultar o Sistema Tributário Municipal (STM) foi verificado que em fevereiro de 2017 estavam registrados 10.857 Cadastros Nacionais de Pessoa Jurídica (CNPJ) ativos no município. Em fevereiro de 2018 o número de CNPJs ativos chegou em 11.448. O crescimento no número empresas formais foi de 5,4% no período.

 

Em 2017, estavam registradas 3.759 microempresas individuais (MEI). No levantamento deste ano este número já chegou a 4.275.

 

Incentivos

A Prefeitura de Toledo tem feito sua parte para incentivar o desenvolvimento econômico. Entre as ações estão os subsídios para a criação de parques industriais. Terrenos no Tecnoparque e em Novo Sarandi, no Parque Industrial Casemiro Balcewicz, foram disponibilizados para a instalação de novas empresas.

Em torno de R$ 6 milhões estão sendo investidos para a criação do Parque Industrial João Bortolotto, lançado em novembro de 2017. O objetivo é justamente fomentar o desenvolvimento do município. A projeção é instalação de novas empresas, geração de novos empregos e potencializar ainda mais a indústria na cidade. Estão previstos 55 terrenos para este fim.

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Almeida, disse que esses são alguns exemplos dos incentivos dados para que a economia do município se mantenha acesa. “Nós temos uma Comissão Municipal do Trabalho que está ativa e atuante. Por meio dela buscamos ofertar benfeitorias para empresas que estejam habilitadas a receber”, exemplificou.

 

Outros dados econômicos

Toledo é o 2º maior produtor de alevinos do Brasil e 4º maior produtor de tilápias;

1º lugar com o maior rebanho suíno do Brasil;

1º lugar com maior produção de milho do Paraná (dados do IBGE de 2016)

 


 

Autor: Dielson Kleber Pickler