suzi.lira 13 de março de 2018 at 17:08h

Primeira aula do Educatrânsito é realizada na Escola Borges de Medeiros

O que é o trânsito? Com essa pergunta foi iniciado o programa Educatrânsito na Escola Municipal Borges de Medeiros, com os estudantes do 4º ano. Em média 1541 alunos de 70 turmas da rede municipal de ensino participarão da ação promovida pela Secretaria de Segurança e Trânsito.

 

O objetivo é repassar para as crianças os cuidados que são necessários no trânsito, independente do meio de locomoção. Este ano, os agentes Nerisson Lima e Rafael Fonseca são os responsáveis pelas atividades.

 

Segundo a diretora da Escola Eliane de Souza, é extremamente importante dar esse suporte educativo sobre o trânsito para as crianças. “Em frente a nossa instituição nos momentos de início e fim das aulas é bem complicado, pelo fato, do tráfego intenso de embarque e desembarque. Eu oriento para que não ocorra nenhum acidente e partir dessas ações desenvolvidas pelos agentes de trânsito tenho certeza que elas irão lembrar do que foi ensinado, além de melhorar o cotidiano delas no trânsito”.

 

Eliane reforça que a perspectiva do ano passado do projeto foi bem positiva. “As crianças gostam porque são aulas que tem a parte prática e a teórica junto. No ano passados os agentes também fizeram um palestra com toda as crianças, trouxeram os cães, o que torna um atrativo diferentes para os alunos, fazendo com que eles interajam mais durante as ações do Educatrânsito.

 

O coordenador de educação para o trânsito Rafael Fonseca comenta que a divisão inicial preparada será de três aulas, sendo duas teóricas e uma prática. “No ano passado estávamos fazendo cinco aulas, mas de acordo com o cronograma de atividades que a escola precisa seguir decidimos fazer um teste com três aulas”.

 

Fonseca explica que na aula prática às crianças são levadas para a frente das escolas, onde é mostrado as sinalizações e a importância de seguir o que se pede, para haver uma boa transição de todos. “Ressaltamos para os estudantes como os ciclistas, os pedestres e passageiros deve se portar, pois essa  faixa etária que às crianças do programa são atendidas é uma idade propícia, em que elas aceitam com maior facilidade o que é ensinado”.

 

Para Fonseca os alunos já contam com um acesso pelas noticiários e a internet como o trânsito funciona, mas reforçar o papel de cada um é fundamental. “O programa tem mais um formato de lembrete para eles, por exemplo, os adultos só mudam geralmente por conta de uma acontecimento. Já para os estudantes da faixa etária entre 8 a 10 anos o que é ensinado é aceito com maior facilidade, além delas próprias disseminar esse conhecimento para os adultos”, finaliza Fonseca.

Autor: Núbia Hauer