jose.seide 01 de Outubro de 2021 at 12:07h

Caged consolida posição de destaque de Toledo na geração de empregos

Toledo consolida cada vez mais sua posição de destaque no cenário estadual em termos de geração de empregos. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na última quarta-feira (29) pelo Ministério da Trabalho e Previdência, a Capital Paranaense do Agronegócio obteve, em termos relativos, de janeiro a agosto, o maior saldo per capita entre os 21 municípios do estado com mais de 100 mil habitantes.

 

Neste período ocorreram 20.309 admissões e 16.308 desligamentos, saldo positivo de 4.001 novos postos de trabalho, uma proporção de 2.766,92 empregos criados para cada 100 mil habitantes, média superior à de Araucária (2.431,29). Cascavel (2.139,71), Umuarama (1.944,43) e Cambé (1.927,38). Em números absolutos, Toledo ficou em 6º lugar, atrás de Curitiba (36.179), Maringá (7.729), Cascavel (7.191), Londrina (7.119) e São José dos Pinhais (5.021).

 

Dos novos empregos gerados em Toledo, 2.327 (7.923 admissões/5.596 demissões) foram gerados pelo setor de serviços, 812 (5.763/4.951) pelas indústrias, 450 (4.508/4.058) pelos estabelecimentos comerciais, 387 (1.700/1.313) pelas empresas de construção, e 25 (415/390) pela agropecuária.

 

Agosto

Se forem levados em conta somente o oitavo mês deste ano, em termos relativos, Toledo também lidera - com um saldo de 501 novos empregos (2.777 admissões e 2.276 demissões), o município criou 346,47 postos de trabalho para cada 100 mil habitantes. O “Top 5” é completado por Maringá (334,96), Curitiba (306,31), Pinhais (304,18) e Londrina (299,03).

 

Em números absolutos, Toledo aparece em 8º lugar, atrás de Curitiba (6.015), Londrina (1.737), Maringá (1.462), São José dos Pinhais (779), Colombo (630), Ponta Grossa (555) e Cascavel (510). Dos novos postos de trabalho criados em Toledo, 282 (1.087 admissões/805 desligamentos) foram gerados pelo setor de serviços, 126 (643/517) pelos estabelecimentos comerciais, 98 (807/709) pelas indústrias e 28 (211/183) pelas empresas de construção - a agropecuária teve saldo negativo de 33 (29/62).

 

Balanço

Vários fatores explicam os bons resultados de Toledo no Caged ao longo de 2021  e o quadro para os próximos meses é ainda mais animador. “Isso é fruto do empenho, da dedicação e do trabalho dos empresários, especialmente do setor de serviços, que, aos poucos, vão retomando sua normalidade, principalmente no atendimento noturno, mas também o suporte dentro do agronegócio que mantém funcionando tudo dentro da cadeia”, avalia o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo, Diego Bonaldo. “Levantamento realizado pela Agência do Trabalhador aponta para a necessidade de preenchimento de 500 vagas só neste mês. Em termos regionais, isto é, Toledo, Palotina, Assis Chateaubriand, Marechal Cândido Rondon, esta demanda chegará a 12 mil trabalhadores até junho de 2022, o que reforça a conjuntura econômica favorável no Oeste do Paraná”, analisa.

 

Falando ainda em Agência do Trabalhador, a eficiência do órgão aumentou muito desde o início do ano: dos 4.001 novos empregos gerados no município, o órgão foi responsável por 1.349 (33,72% do total). “Nós acreditamos muito nas pessoas, que elas podem ser reinseridas no mercado de trabalho. Então, você, que está fora do mercado de trabalho, saiba que as oportunidades estão à sua porta, como as 600 vagas gratuitas contratadas para cursos de qualificação profissional”, salienta o gerente da Agência do Trabalhador, Rodrigo Souza. “Inovamos na forma de atender e encaminhar as pessoas que nos procuram aos empregadores. Além de disponibilizarmos um número - (45) 3252-6763 - para informar sobre cursos, realizar agendamento de horário para encaminhamento ao mercado de trabalho e para concessão de seguro-desemprego, criamos o “Currículo Top”, onde, após preenchimento de dados pessoais e profissionais, um currículo virtual é gerado e enviado por e-mail. Estas informações passam a constar num banco de dados, um ‘headhunter’ que encaminha os candidatos a vagas que tenham o seu perfil. Esse projeto está avançando agora para uma fase de capacitações que tratarão sobre foco, renda, empatia, networking, entre outras coisas”, explica.