comunicacao.fabio 10 de Fevereiro de 2022 at 16:56h

COVID-19: Vacinação pediátrica atinge 18,98% do público alvo em Toledo

A Secretaria de Saúde atualizou os dados sobre a vacinação pediátrica no município. Somando as doses aplicadas até o fim da quarta-feira (09), já foram vacinadas 2.519 crianças toledanas, o que corresponde a 18,98% do público alvo, segundo estimativa do Ministério da Saúde. Nesta sexta-feira (11), a dispensação atenderá maiores de seis anos e pessoas com deficiência e/ou comorbidades a partir dos cinco anos.

 

Devido ao aumento de casos, apontado durante a análise epidemiológica do Centro de Operações Especiais (COE) na reunião ordinária da última terça-feira (08), a Secretaria de Saúde ampliou a oferta de doses diárias e duplicou a capacidade de vacinação das crianças de 5 a 11 anos. “Temos hoje condições de administrar 500 doses e se for preciso podemos até ampliar ainda mais esta oferta”, disse o diretor-geral da Secretaria de Saúde, Fernando Pedrotti. Atualmente, são cinco unidades básicas de saúde atendendo (confira quadro abaixo), além de um ponto exclusivo instalado no Centro da Juventude Marcio Antonio Bombardelli (CJU/Europa). 

 

Pedrotti lembra que a procura pelas doses tem aumentado gradativamente. “Estamos orientando e explicando a importância de vacinar-se. Temos dados que demonstram que a grande maioria dos nossos óbitos, registrados nos últimos dias, foram de pessoas sem vacina ou com o esquema vacinal incompleto. Isso preocupa, pois temos doses disponíveis para todas as pessoas acima de cinco anos em nosso município”, reforça. Para ser considerado imunizado, o indivíduo deve ter tomado a primeira e a segunda dose, além do reforço.  

 

Orientações - Para receber a dose pediátrica é necessária a apresentação de documento com foto, carteira de vacinação, CPF e cartão SUS da criança. Já os pais devem estar munidos de documento com foto, CPF, comprovante de endereço no nome do responsável legal. Se a criança não estiver acompanhada dos pais ou responsável legal, precisa de uma declaração assinada por eles, e disponibilizada no CJU/Europa e nas UBS’s do Alto Panorama, Pancera, Centro de Saúde, Europa e Jardim Porto Alegre.

 

Segurança da vacina - Em dezembro de 2021, a Nature Medicine apresentou um estudo realizado na Inglaterra mostrando maior risco de miocardite desencadeada pela doença COVID-19 em maiores de 16 anos, quando comparado com o risco de miocardite após as vacinas (após a 1ª e 2ª doses) da Pfizer (aplicada em Toledo), Moderna e Astrazeneca. “Segundo a publicação, foram 40 casos de miocardite para cada milhão de pacientes após testarem positivos para COVID-19, enquanto o risco de miocardite após a primeira dose da vacina ficou entre 1 a 6 casos por milhão, e após a segunda dose 10 casos por milhão”, explicou a secretária de Saúde de Toledo Gabriela Kucharski. 

 

A secretária, que também é pediatra, lembrou que entidades como a Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Imunizações, a Academia Americana de Pediatria, Centers for Disease Control and Prevention (CDC/Estados Unidos), União Européia, entre outros órgãos de referência mundial incentivam a vacinação. Sobre efeitos adversos, Gabriela reforça que a vacina também é um tipo de medicamento, por isso existem efeitos adversos, mesmo que leves e em pouquíssimos casos. “O importante é que são reações leves e de duração rápida. Os efeitos adversos graves são raríssimos, como por exemplo a miocardite na faixa etária de 5 a 11 anos que acomete 1 criança para cada 1 milhão de doses aplicadas E os casos de miocardite registrados foram todos benignos, com resolução espontânea", comentou.

 

Horários e locais para vacinação pediátrica contra o coronavírus

UBS Alto Panorama - 13h30 às 17h30 - 50 doses

UBS Pancera - 8h às 11h - 40 doses

Centro de Saúde - 13h às 18h30 - 60 doses

UBS Europa - 13h às 16h - 40 doses

UBS Jardim Porto Alegre - 7h às 12h30 - 60 doses

CJU/Europa - 8h às 19h - 250 doses