suzi.lira 15 de mai de 2019 at 16:10h

Grupos prioritários ainda não atingiram a meta de vacinação contra a gripe

A campanha de vacinação contra a influenza (H1N1) segue até 31 de maio, última data para os grupos prioritários se protegerem contra a doença que mata. A Secretaria Municipal de Saúde alerta que idosos a partir de 60 anos, puérperas até 45 dias após o parto, crianças de seis meses a cinco anos incompletos, trabalhadores da área da saúde, indígenas, professores com declaração da escola e pessoas com doenças crônicas precisam tomar a vacina. No município, foram imunizadas 25.474 pessoas, o que corresponde a 72% do público alvo.

 

Conforme os dados da Vigilância Epidemiológica, desde o início da campanha, no dia 10 de abril, os grupos prioritários atingiram 68% das crianças, 63% das gestantes, 60% das puérperas, 85% dos idosos e 83% dos professores. Até o momento a Secretaria de Saúde realizou 72% da meta essencial para a imunização, de acordo com as Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

 

Devido ao número de casos de gripes no município, a Secretaria de Saúde solicita para quem está no grupo prioritário e ainda não está imunizado procure a UBS mais próxima com a carteira de vacinação.

 

Todas as Unidades Básicas de Saúde estão disponibilizando a vacina contra a influenza, exceto do Cesar Park. São 35 mil pessoas que estão incluídas nos grupos prioritários em Toledo, e cerca de 10.000 ainda não foram vacinadas.

 

CUIDADOS

Cuidados com a gripe: - Evite lugares aglomerados e fechados;

- Lavar das mãos com mais frequência ou usar álcool gel na impossibilidade de lava-lás;

- Ingerir líquidos;

- Utilizar lenços de papel;

- Não compartilhar objetos pessoais, copos, talheres, entre outros;

- Evitar abraços, beijos e apertos de mão se estiver com gripe.

 

Vacinação contra febre amarela na área rural vacinou 241 pessoas

 

A campanha de vacinação contra a febre amarela nas áreas rurais atingiu 241 pessoas. Esta etapa foi encerrada na última terça-feira (14). Foram 1.345 atendimentos e 241 doses aplicadas. Os números são da Vigilância Epidemiológica apresentados nesta quarta-feira (15).

 

“Concluímos esse plano de ação atendendo todo o interior do município. Foi uma estratégia adotada para proteger a população que mora no interior da febre amarela. Quem não se vacinou pode procurar a Unidade Básica de Saúde que ainda dá tempo”, ressaltou a enfermeira Cleunice Sarturi.