comunicacao.fabio 22 de Fevereiro de 2022 at 15:56h

INOVAMEAT: especialistas debatem tendências no maior evento de proteína animal

Alternativas de manejo, tratamento e utilização de dejetos animais em sistemas integrados de produção, melhoramento genético de bovinos leiteiros, sistema de gestão ambiental da suinocultura, produção sustentável de peixes. Com uma programação especial voltada para as novidades do mercado agropecuário, o INOVAMEAT Toledo - Inovação na Produção de Proteína Animal - vai tratar desses e de outros assuntos da cadeia de produção da proteína animal. O evento será realizado de 31 de março a 02 de abril, no Centro de Eventos Ismael Sperafico, em Toledo, no Oeste do Paraná.

 

Durante os três dias estão programadas cerca de 40 palestras, quatro painéis e oito minicursos, com renomados especialistas do setor, além de Rota do Queijo,  Feira Meat Taste, palco inovação com MAPA CONECTA E INOVAMEAT Carreira e rodada de negócios. As discussões envolvem integralmente a cadeia produtiva da suinocultura, avicultura, bovinocultura leiteira e piscicultura, com foco nas principais inovações de cada setor. A solenidade de abertura está agendada para 18 horas do dia 31 de março, e, logo em seguida, haverá palestra com o especialista em marketing, Dado Scheneider que, de forma descontraída, vai abordar as mudanças ocorridas no ambiente profissional pelas novas gerações.

 

Painéis - Três painéis, exclusivos com pesquisadores da Embrapa Suínos e Aves, são bastantes aguardados pelo público. Um deles terá como tema central “Produção sustentável e tendências de consumo”. Neste painel a pesquisadora Vivian Feddern, da Embrapa Suínos e Aves vai abordar um dos assuntos mais discutidos da atualidade: “Carne cultivada: impactos e perspectivas”.

 

Carne cultivada - A produção de carne criada em condições controladas é um dos desafios da pesquisa e uma tendência de  mercado. Inovação no horizonte próximo, é uma promessa para alimentar a população mundial, que não para de crescer.

Criada em laboratório, a carne cultivada somente está regulamentada em Singapura. A tecnologia será um dos destaques do painel “Produção Sustentável e Tendências de Consumo”, no dia 2 de abril, a partir das 13h30. Este painel conta ainda com a participação da pesquisadora Teresinha Bertol (Embrapa Suínos e Aves) com o tema “Práticas de nutrição para a qualidade da carne” e o pesquisador Rodrigo Nicoloso (Embrapa Suínos e Aves), que traz para a pauta de assuntos “Carne de Baixo Carbono”.

 

Desmistificar - A pesquisadora Vivian Feddern pretende desmistificar alguns tabus em relação à carne cultivada. “Vou apresentar os desafios desse setor. Muita gente ainda acha que carne cultivada competirá com a carne tradicional. Quero mostrar que não, que tem espaço para ambas. É um grande desafio produzir carnes, por exemplo, com gordura entremeada. Por isso, vamos começar a estudar peito de frango que, praticamente não tem gordura”, explica.

 

“A ideia é desmistificar isso. Vamos falar que não é nossa ideia trabalhar contra a indústria, o pequeno produtor ou que vamos acabar com os empregos. A ideia não é essa, mas se trata de uma tendência mundial”, assegura a pesquisadora. Vivian ressalta que, no futuro, nem o Brasil terá condições de alimentar uma população que não para de crescer, assim como acontecerá no mundo. É preciso buscar alternativas proteicas de consumo.

 

“Estamos trabalhando com ovos embrionados. Outro modo de fazer esse cultivo é isolar a célula do animal vivo, pegando por exemplo, a pena de um frango. A carne é produzida sem o abate desse animal. Hoje, quem faz pesquisa com bovino fala que, ao invés de ficar dois anos alimentando um animal para chegar no tempo certo de abate, é possível produzir carne cultivada em 20 dias”, afirma a pesquisadora. Ela enfatiza que a tecnologia é muito promissora, com uma pegada de sustentabilidade, tecnologia limpa e sem uso de antibióticos na produção.

 

Sistemas Integrados - Entre as várias palestras programadas vale destacar o tema “Alternativas de manejo, tratamento e utilização de dejetos animais - aves e bovinos - em sistemas integrados de produção”, com o presidente do Grupo Associados da Agricultura Sustentável (GAAS), engenheiro agrônomo Rogério Vian, cuja propriedade rural fica na região de Mineiros, sudoeste de Goiás. Ele vai falar de assuntos diversos voltados à sustentabilidade, como fertilidade com agrominerais regionais, microbiologia para controle de pragas e doenças, mix de plantas de cobertura, melhoramento genético, custos de produção e potencialidades do mercado de produtos sustentáveis. “A gente trabalha com várias ferramentas, entre elas os dejetos como insumo para diminuir o uso de herbicidas, preservar o meio ambiente e aumentar nossa rentabilidade”, explica Vian, acrescentando que a meta dos associados do GAAS é reduzir custos com herbicidas em 90%.

 

“Na média, os produtores que trabalham nesse sistema já diminuíram o uso em pelo menos 50%”, diz ele, que colhe grandes quantidades de soja em Goiás com técnicas da agricultura orgânica desde 2005. Vian e outros produtores rurais criaram o Grupo Associado de Agricultura Sustentável (GAAS), que reúne agricultores e pesquisadores para troca de experiências e de técnicas. O grupo tem associados espalhados por várias regiões agrícolas do Brasil.

 

Palestras - Várias palestras estão programadas durante todo o evento. Duas delas são na área da bovinocultura de leite. O tema "Melhoramento genético adaptáveis às diferenças climáticas do Brasil" será proferido pelo pesquisador Marcos Vinicius Barbosa da Silva, da Embrapa Gado de Leite (MG), e, a outra, abordará “Produção de pastagens para melhoria da nutrição e dieta da pecuária leiteira (forragem, feno, pré-secado e outros)”, com o consultor Juliano Alarcon Fabricio, criador da marca Doutor Pastagem. A palestra “Sistema de Gestão Ambiental da Suinocultura (SGAS)”, proferida pelo pesquisador Rodrigo Nicoloso, da Embrapa Suínos e Aves, também será um dos destaques do INOVAMEAT.

 

Igualmente importante será a abordagem do professor Ricardo Pereira Ribeiro, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que fará um panorama na área da piscicultura com a palestra “Evolução da melhoria genética da tilápia: passado, presente e futuro”. Na área da avicultura estão programados vários temas de interesse do produtor e indústria, como: “Automatização na Ambiência de granjas aviárias”, "Biosseguridade no manejo de aves de corte" e “Avicultura carbono zero: transformação de dejetos das granjas em energia limpa (Biogás)”.

 

Mais dois painéis estão programados e vão debater a genética e o mercado de carnes. Com a participação exclusiva de pesquisadores da Embrapa Suínos e Aves, o painel “Da genética ao bem-estar: como garantir uma produção de qualidade” terá como moderador Ton Kramer, Abraves-PR. Neste painel a pesquisadora Mônica Ledur vai falar sobre a “Engenharia genética como ferramenta auxiliar na produção de carnes”; o pesquisador Élsio Figueiredo vai abordar “Produção de carne suína diferenciada através de recursos genéticos” e a pesquisadora Jalusa Kich vai destacar a “Produção de carnes sem uso de antimicrobianos nas dietas animais”. O tema “Ambiência e automação” ficará a cargo do pesquisador Paulo Armando de Oliveira.

 

O diretor-executivo da Frimesa, Elias Zydek, vai moderar o painel “Indústria e Mercado de Carnes”, que terá a participação de pesquisadores da Embrapa Suínos e Aves. Entre eles o pesquisador Luizinho Caron, que apresentará o tema “Modernização do Sistema de Inspeção em Frigoríficos”. “O impacto sanitário e econômico da Salmonella em frangos'” será debatido pela pesquisadora Clarissa Vaz e a “Relação umidade-proteína nas carnes de frango” será conduzida pelo pesquisador Gerson Scheuermann. O INOVAMEAT Toledo tem a organização da Associação Comercial e Empresarial de Toledo (ACIT) e Sindicato Rural de Toledo em parceria com a FB Group-Eventos, e apoio da Prefeitura de Toledo, Embrapa Suínos e Aves, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), SEAB, ABPA e diversas entidades e patrocinadores do setor. 

 

Informações sobre a programação podem ser conferidas no site https://inovameat.com.br/

 

Texto: Assessoria INOVAMEAT

Foto: Rogério Vian, produtor rural e presidente do GAAS (Crédito Leonardo Frota) 

Foto: Carne Cutivada (Divulgação/Universidade de Maastricht)