jose.seide 30 de Dezembro de 2021 at 16:28h

Lei que institui o “Respeitável Público!” é aclamada por comunidade circense

A comunidade circense de Toledo está em festa! Foi sancionada no última quinta-feira (23) e publicada na edição desta segunda-feira (27) do Órgão Oficial a Lei “R” nº 116/2021, que institui o programa “Respeitável Público!”. Este foi o tema do encontro realizado na tarde desta quinta-feira (30) na Sala de Reuniões do Gabinete do Prefeito, no qual o chefe do Executivo Municipal, o vice-prefeito Ademar Dorfschmidt, o secretário em exercício da Educação, Genelle Krambeck e a diretora de Ensino da Secretaria Municipal da Educação (Smed), Sandra Inês Lindner, receberam os coordenadores do Circo da Alegria (Dado Guerra) e do Circo da Magia (Ademar Iung), as diretoras das escolas municipais que os abrigam (Viviane Vargas [Anita Garibaldi] e Alexandra Andrade Silva Ramirez [Waldyr Luiz Becker], respectivamente).

 

Com a lei em vigor, o governo municipal está autorizado a conceder passes livres no transporte coletivo urbano e benefícios financeiros de R$ 500,00 mensais (de fevereiro a dezembro, prorrogáveis para o ano seguinte) a 20 estudantes que frequentam as atividades de contraturno oferecidas pelas companhias - 10 de cada uma. Podem ser assistidos pelo “Respeitável Público” alunos com idade entre 14 e 21 anos que frequentam estes espaços há mais de um ano, que estão matriculados e frequentando a escola em qualquer nível de ensino (do Fundamental ao Superior) e que tenham sido selecionados pela equipe de referência do programa. 

 

A contrapartida dos beneficiados será a prestação dos serviços gratuitos (sem vínculo trabalhista com o município) de monitoria em dois dias da semana (os outros três serão dedicados ao treinamento próprio). “Fico emocionado em falar sobre este programa, do qual tenho muito orgulho de ter sancionado. Desde a primeira vez que fui prefeito tenho procurado implantar políticas públicas que efetivamente mudem a vida das pessoas. Estamos aqui dando um primeiro passo, mas existe potencial de este programa ser ampliado no futuro, pois se trata de uma iniciativa que sinaliza para a população que esta gestão é inclusiva, que procura fazer uma Toledo mais inclusiva, melhor para todos, sem exceções”, destaca Beto. “Sinto uma enorme satisfação em fazer parte de um governo que prestigia o circo, que promove, com o apoio do Legislativo, um importante avanço nesta importante manifestação artística. Deixo a vocês aqui os meus parabéns por esta conquista e nos colocamos sempre à disposição”, pontua Ademar.

 

Os coordenadores destacaram que esta lei representa um momento histórico para a classe circense de Toledo. “É o primeiro município do Paraná, talvez do Brasil, que concede benefícios aos artistas de circo, algo que vai fazer a diferença na vida de dezenas de famílias. Só posso agradecer ao empenho da Smed, à vontade política do prefeito e dos vereadores, pois, sem isso, este sonho continuaria sendo só um sonho. Estamos presenciando uma conquista comum aos alunos que já passaram, aos que ainda estão conosco e aos que virão a fazer parte dos dois grupos. Por ações como esta, somos e seremos uma referência ainda maior neste segmento em nível nacional”, avalia Dado. “A escolha do nome do programa foi muito feliz, repercutiu positivamente na nossa classe. Além disso, esse benefício dará um respaldo ainda maior das comunidades em que estamos inseridos, fazendo os pais incentivarem seus filhos a terem um maior envolvimento com as atividades que oferecemos”, analisa Iung.

 

A sensação de pertencimento destas crianças e adolescentes aos grupos de circo também foi mencionada por Genelle. “O Circo da Alegria faz 30 anos em 2022, o Circo da Magia completou 6 neste ano, impactando positivamente na vida de milhares de famílias toledanas. Essa evolução começa pelo comportamento dos alunos, que, em razão da disciplina que a atividade circense impõe aos artistas, ganham um objetivo de vida, tornando-os protagonistas no ambiente onde vivem”, salienta o secretário em exercício.