jose.seide 26 de Mai de 2022 at 15:28h

Saúde e Educação lideram investimentos no primeiro quadrimestre

Cumprindo o objetivo de avaliar o cumprimento das metas fiscais, foi realizada nesta quarta-feira (25), na Câmara de Vereadores de Toledo, uma audiência pública referente ao primeiro quadrimestre de 2022. Durante o evento, transmitido pelo Youtube, foram demonstrados o balanço das receitas e despesas. O ato é promovido pela Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) da Casa, em atendimento ao disposto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Conforme a apresentação dos dados, o primeiro quadrimestre apontou uma receita de R$ 238,1 milhões, enquanto as despesas empenhadas foram de R$ 199.8 milhões, gerando um superávit de R$ 38.3 milhões. O limite prudencial também se encontra em um patamar favorável, com 43,36%. Em relação aos investimentos, os maiores foram em Saúde, setor onde foram aplicados 21,86%, e Educação, com 20,63%.  

 

Apesar dos números deste ano estarem dentro do esperado, o prefeito Beto Lunitti destacou uma preocupação. No balanço de 2021, o Fundo de Aposentadoria e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Toledo (FAPES), possui um déficit atuarial de R$ 819,9 milhões, com uma dívida consolidada, de R$ 133 milhões, perfazendo um total de R$ 686,9. “Este valor corresponde a 119,20% da nossa Receita Corrente Líquida (RCL) do ano passado. Caso atinja 120% o município sofre diversas sanções, como a não renovação do certificado de regularidade previdenciária, impedimentos em celebrar contratos e convênios e realizar operações de crédito, entre outras situações que inviabilizariam a gestão”, destacou.

 

Lunitti ainda salientou diversas ações realizadas em prol da comunidade toledana e reafirmou que, apesar de ser uma questão legal, é uma vontade da atual gestão expor, de forma bastante transparente, as finanças do município. “Nos sentimos honrados em trazer à sociedade toledana a exposição de números de forma transparente. Temos realizado muitas coisas boas pelo povo de Toledo por conta do bom zelo das nossas contas. Fortalecemos a economia do município, para propor os avanços nas políticas públicas, em especial a saúde, a educação e o desenvolvimento humano. A economia precisa estar a serviço da vida”.

 

A apresentação foi conduzida pelo secretário da Fazenda, Jadyr Cláudio Donin, e demais integrantes da pasta. Jadyr destacou a aprovação, pela Câmara de Vereadores, da legislação que permite a renegociação de dívidas. “Foi um ato importante para o município e para os munícipes. Tínhamos uma dívida ativa em torno de R$ 110 milhões e houve uma redução para R$ 88 milhões.

 

Após a conclusão da audiência das metas fiscais, a equipe da Secretaria de Esportes e Lazer (Smel), capitaneados pela secretária da pasta, Marli Gonçalves Costa, explanou os dados sobre o esporte em Toledo.