comunicacao.fabio 20 de Janeiro de 2022 at 17:18h

Secretaria de Estado da Saúde confirma óbito por H3N2 em Toledo

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou na última terça-feira (18) mais 481 casos e 28 óbitos, pela infecção da H3N2 (um tipo do vírus Influenza A) no Paraná. Agora, o Estado soma 1.313 confirmações e 40 mortes em 187 municípios. 

 

Dos 28 casos com evolução para óbito, um foi registrado em Toledo. Trata-se de um paciente do sexo feminino, 33 anos, com início dos sintomas em 02 de janeiro, com diagnóstico de COVID-19 no início de dezembro, e falecimento no dia 11 de janeiro. 

 

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, a paciente apresentava patologia associada com importante redução da capacidade imunológica. O setor ainda reforçou que o caso não foi considerado flurona (infecção simultânea pelo coronavírus e pelo vírus influenza), pois as infecções não ocorreram de forma concomitante. 

 

Os diagnósticos estão sendo monitorados e contabilizados pela Sesa desde dezembro do ano passado, quando a doença começou a circular no Estado de maneira atípica. Na última semana o Paraná decretou situação de epidemia de H3N2.

 

Sintomas - Os sintomas da gripe causada pelo vírus H3N2 em adultos variam de intensidade e costumeiramente aparecem já nos primeiros dias. Tosse, febre, calafrios, dor de garganta, secreção nasal excessiva, dor de cabeça e no corpo, irritação nos olhos e mal-estar estão entre os sinais. Nas crianças, além de febre, é comum haver o aumento dos linfonodos cervicais e sintomas gastrointestinais. Em muitos casos, o quadro tende a se agravar com evolução para pneumonia. A forma de prevenção é o uso de máscara corretamente, assepsia das mãos e evitar ambientes fechados ou com aglomerações.