Prefeitura de Toledo inaugura banco de alimentos na próxima segunda-feira

Publicado: Qui, 28/03/2024 14:33 | Modificado: Seg, 01/04/2024 17:19
  • Prefeitura de Toledo inaugura banco de alimentos na próxima segunda-feira
    Prefeitura de Toledo inaugura banco de alimentos na próxima segunda-feira
  • Prefeitura de Toledo inaugura banco de alimentos na próxima segunda-feira
    Prefeitura de Toledo inaugura banco de alimentos na próxima segunda-feira
  • Prefeitura de Toledo inaugura banco de alimentos na próxima segunda-feira
    Prefeitura de Toledo inaugura banco de alimentos na próxima segunda-feira

 

A Secretaria de Administração da Prefeitura de Toledo entrega, na próxima segunda-feira (01), mais um equipamento destinado a garantir a segurança alimentar e nutricional da população do município. Em cerimônia, às 15h30, no Jardim São Francisco, junto ao Restaurante Popular do bairro, será inaugurado o Banco de Alimentos, estrutura conquistada a partir de um convênio entre a gestão municipal e a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) do Paraná. Diversas autoridades e lideranças participarão do ato.

Os investimentos totalizam aproximadamente R$ 2,83 milhões, sendo R$ 1,3 milhão oriundos do Governo do Paraná e a contrapartida municipal de R$ 1,53 milhão. A previsão é que em 60 dias o local esteja operando em sua totalidade. As obras começaram em julho do ano passado e foram concluídas em 26 de fevereiro. A instalação conta três barracões, reformados e adequados pela Prefeitura de Toledo, sendo o primeiro dedicado à Central de Recebimento e o segundo para a Central de Processamento, além de uma Cozinha Escola, equipamentos, caminhão e veículos utilitários. 

O objetivo principal do Banco de Alimentos é arrecadar doações de gêneros alimentícios que seriam desperdiçados ao longo da cadeia produtiva. “Para isso, será realizada a coleta de alimentos excedentes doados por produtores, varejistas ou outras fontes que, caso não fossem recolhidos, iriam ser descartados. Todos os produtos serão classificados e processados conforme a necessidade para depois serem distribuídos ao público alvo deste projeto”, disse o diretor de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Bazei. 

Outros destaques serão a possibilidade de desidratação dos alimentos, processo que facilita a armazenagem, além de manter a qualidade nutricional, e a Cozinha Escola, que promoverá a educação alimentar e nutricional, fazendo com que a população atendida conheça e pratique a produção de alimentos mais saudáveis. “Esse espaço será também utilizado para cursos profissionalizantes, que futuramente poderão se refletir na geração de renda aos participantes”, acrescentou. 

Serão beneficiados hospitais, asilos, casas de recuperação, entidades socioassistenciais, casas lares, entre outros que atendam pessoas em estado de insegurança alimentar e nutricional e famílias em vulnerabilidade social.