Centros da Juventude recebem aulas inaugurais do Include by Campus Party

Publicado: Qua, 16/11/2022 16:48 | Modificado: Qui, 17/11/2022 17:03
  • O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
    O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
  • O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
    O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
  • O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
    O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
  • O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
    O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
  • O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos
    O primeiro encontro do Include Campus Party foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos

 

Os Centros da Juventude Marcio Antonio Bombardelli (CJU/Europa) e Mariana Luiza Von Borstel (CJU/Coopagro) receberam, na manhã desta quarta-feira (16) as aulas inaugurais do “Include by Campus Party”, programa social que conta com parcerias para implantar laboratórios de tecnologia em comunidades de todo o Brasil, onde é oferecida qualificação profissional a jovens de 12 a 20 anos para o mercado de trabalho, por meio do acesso à robótica, despertando o interesse pela programação. O primeiro encontro foi bastante produtivo, tanto que, em uma das classes, um robô autômato foi montado e testado com sucesso pelos alunos.

Este e outros bons resultados foram apresentados após o encerramento das aulas em encontro realizado na Sala de Reuniões do Gabinete do Prefeito. “Os alunos gostaram muito deste primeiro encontro, pois puderam ‘botar a mão na massa’ e entender mais de um assunto pelos quais eles se interessam muito”, avalia o coordenador do CJU Europa, Glauber Possebon.

Dividido em duas etapas com seis meses cada, o curso está sendo oferecido em oito turmas, três no CJU Europa (uma às quartas e sábados, das 7h45 às 9h45; duas às terças e quintas, das 13h30 às 15h45 e das 15h45 às 17h45), três no CJU Coopagro (uma às quartas e sextas, das 8h15 às 10h15 e duas às terças e quintas, das 15h30 às 17h30 e das 19h às 21h15) e duas no Centro de Eventos Ismael Sperafico (às terças e quintas, das 7h45 às 9h15; e às segundas e quartas, das 15h às 17h). “Nosso planejamento era disponibilizar 150 vagas nesta primeira etapa, mas já temos 166 inscritos. Isso demonstra o interesse da nossa juventude por esta área que não para de crescer no mercado de trabalho. Tornar-se especialista no assunto pode significar para esses alunos ingressar na vida profissional em uma condição muito favorável, com remunerações muito acima da média da idade deles. Até o momento, somos a única cidade do Brasil a contar com o Include by Campus Party, um programa que vem com o objetivo de formar mão de obra para um setor no qual faltam colaboradores qualificados, mas também para transformar a vida de centenas de jovens”, comenta o secretário do Agronegócio, de Inovação, Turismo e Desenvolvimento Econômico (AgroDesenvolvimento), Diego Bonaldo.

A AgroDesenvolvimento, ao lado a Secretaria de Políticas para Infância, Juventude, Mulher, Família e Desenvolvimento Humano (SMDH) e o Gabinete do Prefeito, tem trabalhado de forma conjunta para viabilizar o programa em Toledo, o que só foi possível a partir da indicação do município a projeto assinado pelo governo federal com o Fundo Prosperidade (Prosperity Fund), da Inglaterra, visando à inclusão digital de pessoas em situação de vulnerabilidade social. O programa foi apresentado pelo então presidente da Anatel [Agência Nacional de Telecomunicações], Leonardo Euler de Morais, em agenda intermediada pelo deputado federal Sérgio Souza em dezembro de 2021. 

No fim de outubro, foram montados, nos três locais onde as aulas estão sendo ministradas, laboratórios compostos por mobiliário, equipamentos de eletrônica para ensino de robótica, impressora 3D, computadores, material didático e internet de alta velocidade. “Estamos presenciando um momento singular, no qual o conhecimento vem para romper o ‘ciclo da pobreza’ presente em muitas famílias do nosso município e, portanto, prevenir algumas violações de direitos como a prática do trabalho infantil. A partir de agora, muitos destes jovens poderão vislumbrar oportunidades de emprego muito mais promissoras em empresas da área de tecnologia. Em médio prazo, os alunos que estão na rede municipal de ensino, começando a viver as transformações do Aluno Conectado, poderão seguir por esta trilha quando frequentarem os cursos do Include by Campus Party enquanto estão matriculados na rede estadual”, comenta a titular da SMDH, Jennifer Thays Chagas Teixeira.

Um dos parceiros da iniciativa é o câmpus Assis Chateaubriand Instituto Federal do Paraná (IFPR) “Contem conosco em tudo que tivermos de recursos materiais, físicos e financeiros para viabilizar a inclusão digital dos nossos jovens. Não se trata de um processo simples, mas é importante que tanto o poder público quanto a sociedade civil e as famílias estejam envolvidas neste programa por meio de eventos e publicações que reforcem a importância desta questão para o futuro de todos nós. Devemos criar, gradativamente, uma cultura em que assuntos como robótica e programação tenham a relevância que merecem”, destaca o coordenador do Centro de Referência da instituição instalado no Biopark, Renato Guerreiro.

Em sua fala, o prefeito Beto Lunitti falou da importância da ocupação dos espaços públicos por meio de projetos estruturantes. “Equipamentos, como os CJUs, precisam estar permanentemente a serviço da população e um programa com esta grandeza precisa fazer parte do dia a dia das comunidades. A partir dessa conversa, passamos a cogitar a futura inclusão da Unidade Social São Francisco no programa Include by Campus Party. Tenho a intuição de que há entre os jovens do entorno necessidade e interesse pelo curso. Vamos iniciar as tratativas para avaliar a viabilidade desta ideia”, comenta.