Dia do Pioneiro é celebrado em Toledo com inauguração de busto e almoço

Publicado: Seg, 27/03/2023 17:11 | Modificado: Qua, 29/03/2023 09:28
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
  • Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram
    Após rosto de Diva Paim Barth ficar eternizado em parque ecológico que tem o seu nome, data teve o 34º Encontro dos Pioneiros, do qual mais de 1.000 pessoas participaram

 

Desde que foi instituído pela Lei nº 1.476, de 23 de dezembro de 1988, o Dia do Pioneiro tem promovido justas homenagens àqueles que foram os primeiros a chegarem à “Terra da Promissão”, tornando-se os primeiros responsáveis pelo desenvolvimento de Toledo. Poucas edições desta data, no entanto, reservaram tantas emoções como a que foi celebrada em 2023, 77 anos após a vinda da primeira caravana de colonizadores, formada por 14 trabalhadores a serviço da Industrial Madeireira Colonizadora Rio Paraná (Maripá), empresa que promoveu o desenvolvimento urbano e rural nos primeiros anos de história de Toledo.

Neste processo, o diretor-geral da companhia, Willy Barth, pôde contar com o inestimável apoio da sua esposa, Diva Paim Barth, mulher de fibra e generosa, que dá nome ao parque ecológico que é o cartão-postal da cidade. A partir de agora, quem frequentar o local poderá conhecer as feições dela no busto que foi inaugurado na manhã desta segunda-feira (27) na entrada que dá acesso à trilha do Horto Florestal – forjada em bronze fundido e envelhecido, a peça é assinada pelo artístico plástico rondonense Sergio Milton Munaretto.

O ato de inauguração foi prestigiada por várias autoridades e personagens importantes da história do município. A frente de honra foi composta pelo prefeito Beto Lunitti; pelo vice-prefeito Ademar Dorfschmidt; pela secretária da Cultura, Rosselane Giordani; pela filha de Diva Paim Barth, Beth Barth; pela filha de Ênio Perin, arquiteto que assina o projeto do parque ecológico com o nome da homenageada, Natália Perin; o ex-prefeito Albino Corazza Neto, responsável pela construção do espaço público, o qual contou com o apoio do então secretário de Agricultura e Meio Ambiente, o hoje vereador Leoclides Bisognin, representante do Legislativo no evento.

Após breve apresentação da biografia de Diva Paim Barth, os componentes da mesa de honra falaram da pioneira e da importância das mulheres no processo de colonização. Seguindo esta linha, Natalia, lendo texto escrito pelo pai, trouxe uma cronologia desde o momento em que o parque ecológico estava nas pranchetas de Ênio Perin, projeto que foi apresentado como trabalho de conclusão do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Goiás em 1979 até a sua execução que foi concluída e inaugurada em 4 de novembro de 1988, processo que dependeu de várias tratativas, inclusive com a própria Diva, proprietária da área onde hoje está o parque ecológico.

Em suas falas, Albino e Leoclides contaram como foi o processo de construção do parque. “Essa proposta do Ênio chegou a mim durante a campanha para prefeito em 1982 e assumi o compromisso de, caso ganhasse, executá-lo. Felizmente, pude contar com o apoio de muita gente competente e, graças a estas pessoas, este e outros projetos puderam sair do papel e Toledo começou, a partir de então, a chamar a atenção do Brasil e do mundo. Nossa experiência com microbacias, por exemplo, ganhou notoriedade e foi apresentada até na Alemanha”, recorda o ex-prefeito. “Ter pessoas sonhadoras é importante, melhor ainda é ter alguém que ‘compre’ estas boas ideias e as faça acontecer. Quando falo isso, lembro da figura do Willy Barth, da esperança que ele tinha em fazer de Toledo uma grande cidade. Vim para cá em 1976, não pude conhecê-lo, mas agradeço a Deus por ter convivido com a ‘dona’ Diva, uma mulher que nunca fugiu do bom combate, que sempre trabalhou pelo melhor para Toledo”, comenta o vereador.

Beth e Rosselane destacaram como as mulheres foram imprescindíveis para transformar a Fazenda Britânia, dividida em glebas vendidas a colonos catarinenses e gaúchos pela Maripá, no maior produtor de alimentos do Paraná. “Hoje é dia de festa e de memória daqueles 14 trabalhadores que chegaram primeiro aqui, mas também de agradecer a todos aqueles que vieram em seguida. Em nome da nossa mãe, queremos expressar nossa gratidão ao governo municipal. De onde ela estiver, certamente está faceira e lisonjeada com esta homenagem”, observa a filha de Diva Paim Barth. “Neste mês de março, no qual lembramos o Dia Internacional da Mulher, é emblemático inaugurarmos o busto de uma pioneira que representa todas as mulheres de nossa cidade, especialmente as pioneiras, que foram as principais responsáveis pela permanência das famílias nos primeiros anos de existência de Toledo, em um cenário repleto de dificuldades. Sem elas, não teria sido possível construirmos um município tão pujante e acolhedor”, analisa a secretária da Cultura.

Em sua fala, Ademar propôs reflexões sobre reflexões sobre machismo e políticas públicas na área cultural. “Por muito tempo a ‘dona’ Diva precisou, para evitar as críticas da sociedade da época, usar saia sobre as bombachas que ela gostava de usar. E isso diz muito a respeito da dificuldade que as mulheres enfrentam quando ousam estar no comando. Apesar disso, ela não se deixou abalar e, ainda por cima, nos deixou um exemplo de que precisamos, na condição de agentes públicos, estar ao lado de quem diverge da gente pela construção de um município”, pontua. “Este entendimento também deve passar na questão da cultura. É necessário pensar que só aquilo que a gente gosta é bom e que o resto não presta. Do que depender desta gestão, todas as expressões artísticas receberão a devida atenção, pois o direito ao acesso às políticas públicas de cultura é igual para todos os cidadãos”, acrescenta.

Beto Lunitti prestou reverência aos seus antecessores e aos atuais e ex-ocupantes de cadeiras na Câmara de Vereadores. “Frequentemente eu olho para o passado e vejo como a humanidade tem encontrado soluções para os problema que a aflige. Nestes 70 anos de existência de Toledo, esta missão coube a homens e mulheres que dedicaram parte de suas vidas para representar os interesses da comunidade, seja no Executivo ou no Legislativo. Para eles e elas, nossa homenagem”, agradece. “Depois da viagem que farei para Brasília, apresentarei um projeto de lei criando a Ordem do Pinheiro Diva Paim Barth, a qual será concedida a mulheres pelos relevantes serviços prestados a Toledo. Espero já poder entregá-la em 14 de dezembro deste ano, no nosso aniversário de 71 anos. Durante o ano todo, contudo, a imagem desta mulher ímpar poderá ser vista por todos aqueles que frequentarem o parque ecológico que tem o nome dela”, comenta.

Após os discursos, o pano que cobria o busto foi retirado e todos ficaram emocionados com a reação de Beth Barth, que abraçou a obra de arte com o mesmo afeto que certamente abraçava sua mãe. Os pioneiros presentes também receberam das mãos do prefeito um bóton com o brasão do município.

 

Encontro

Para encerrar a programação alusiva ao 27 de Março, mais de 1.000 pioneiros e familiares que chegaram a Toledo até 1954 foram convidados e a maioria compareceu ao 34º Encontro dos Pioneiros realizado no Green Hall. A solenidade encerrou uma programação iniciada no domingo (26) com missa na Catedral Cristo Rei, culto na Igreja de Evangélica de Confissão Luterana do Brasil (IECLB), a Igreja do Sino, e lançamento, no Teatro Municipal, do documentário “Memórias de Toledo”. 

A quantidade de pessoas presentes a esta edição foi superior à do evento do ano passado (750), pois o Museu Histórico Willy Barth mapeou mais famílias que se enquadravam na condição de pioneiras. Para que todas pudessem acompanhar as emoções do encontro, um telão foi instalado no salão ao lado do principal, onde não havia espaço para todos os presentes.

Antes de o almoço ser servido, houve a fala das autoridades e de lideranças religiosas. Estas, representadas pelo pioneiro e ministro da Igreja Católica, Delvo Baldin, que representou o pároco da Catedral Cristo Rei, padre Hélio José Bamberg, e pela pastora da IECLB, Rosângela Brandt, abençoaram a refeição.

Além dos religiosos, do prefeito, do vice-prefeito e da secretária da Cultura, este evento teve em sua frente de honra o vereador Gabriel Baierle; a presidente da Associação dos Pioneiros de Toledo (Apito), Elenir Marcante; e a primeira criança a nascer em território toledano, Anilce Formighieri. Foi ela quem recebeu, de forma simbólica, o primeiro exemplar do livro “Toledo 70 Anos: presente, passado e futuro”, lançado na ocasião. 

Elaborado pelos departamentos de Jornalismo e Comunicação, subordinados à chefia do Gabinete do Prefeito, e das secretarias da Cultura e do Agronegócio, de Inovação, Turismo e Desenvolvimento Econômico, o material apresenta, por meio de fotos, textos e infográficos inseridos em um layout leve e fluente, um panorama histórico de sete décadas de existência político-administrativa do município. 

Após o evento, todos os convidados puderam levar um exemplar para casa. “É um material impresso com o objetivo de se tornar eterno. Embora tenha sido diagramado como revista, a proposta de tornar este conteúdo um livro parte do desejo de que esta publicação tenha caráter histórico, sendo colocado na estante e não numa mesa, onde pode ser descartado a qualquer momento. Tanto o projeto gráfico quanto os textos foram elaborados de forma continuarem relevantes pelas próximas décadas”, destaca o assessor especial de projetos e programas do Gabinete do Prefeito, Márcio Antônio “Pena” Borges.

 

Mais homenagens

O rol de homenagens incluiu ainda um minuto de silêncio feito, a pedido do prefeito Beto Lunitti, em memória ao ex-prefeito e ex-deputado estadual Duílio Genari, falecido no último dia 2. Na edição do ano passado do Encontro dos Pioneiros, ele, com a saúde já debilitada, compareceu ao evento e, por sugestão do vice-prefeito Ademar Dorfschmidt, recebeu aplausos de pé de todos os convidados.

Neto de pioneiros, o vice-prefeito falou do orgulho que tem do caminho que seus avós trilharam, situação e sentimento semelhantes aos do vereador Gabriel Baierle. “Todos os dias agradeço a Deus por ter convivido com vovô e vovó, que, ao lado dos meus pais, ensinaram valores importantíssimos que me acompanham onde quer que eu vá. Eles representam toda uma história de lutas de centenas de pessoas que vieram para cá quando Toledo ainda ‘engatinhava’ e esse encontro aqui presta uma merecida homenagem a todas elas”, comenta Ademar. “Ser neto de pioneiro é algo que digo por aí com a ‘boca cheia’, pois isso é motivo de honra. Há dois anos minha avó faleceu, mas, felizmente, tive tempo para revisitar as lembranças da nossa família, sendo que muitos acontecimentos no nosso álbum de fotografias se confundem com os de Toledo. Por isso, sugiro a vocês, pioneiros e pioneiras, compartilharem estas experiências com as gerações mais novas, a ressaltar os valores que vocês trouxeram e criaram raízes nesta terra”, aconselha.

O prefeito Beto Lunitti exaltou o passado glorioso de Toledo, mas, em seu discurso, deu destaque para as ações que preparam o município para um futuro promissor. “Devemos agradecer a Deus por tudo aquilo que ele tem nos proporcionado desde a chegada dos primeiros colonizadores. A ‘Terra da Promissão’ virou a capital paranaense na produção de alimentos, referência para o agronegócio brasileiro, mas é estamos trabalhando, ao lado da iniciativa privada, para criar e manter aqui um ecossistema de inovação um ‘Vale do Silício’ brasileiro”, propõe.