Governo do Paraná e parceiros investirão R$ 50 milhões em pesquisas para produção de alimentos

Publicado: Sex, 15/12/2023 18:03 | Modificado: Seg, 18/12/2023 14:23
  • Governo do Paraná e parceiros investirão R$ 50 milhões em pesquisas para produção de alimentos
    Governo do Paraná e parceiros investirão R$ 50 milhões em pesquisas para produção de alimentos
  • Governo do Paraná e parceiros investirão R$ 50 milhões em pesquisas para produção de alimentos
    Governo do Paraná e parceiros investirão R$ 50 milhões em pesquisas para produção de alimentos
  • Governo do Paraná e parceiros investirão R$ 50 milhões em pesquisas para produção de alimentos
    Governo do Paraná e parceiros investirão R$ 50 milhões em pesquisas para produção de alimentos

 

Nesta sexta-feira (15), em encontro realizado no Biopark, foi anunciado o Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação (NAPI). A iniciativa acontecerá por meio de uma parceria entre cooperativas, empresas, Biopark e órgãos governamentais. Serão investidos R$ 50 milhões, sendo a metade do valor por meio dos parceiros, com a contrapartida, e o restante pelo Governo do Paraná, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), O intuito de fomentar e desenvolver a cadeia de produção de alimentos saudáveis. A primeira reunião envolvendo os integrantes do NAPI aconteceu em março e as primeiras pesquisas devem ser iniciadas ainda no primeiro semestre de 2024. 

A intenção é que os participantes apontem suas necessidades e as universidades desenvolvam soluções. “Nós escolhemos alimentos saudáveis porque o mundo vai na direção de querer alimentos de maior qualidade e preço justo, para que a maioria possa ter acesso. A produção de um alimento saudável engloba cuidado com o solo e água, com a sanidade animal, com as plantas, entre outras coisas. E vale lembrar que qualidade nem sempre é opositora do custo. Podemos produzir melhor, com preço acessível a maioria das pessoas”, disse o fundador do Biopark, Luiz Donaduzzi.

Neste primeiro momento, serão investidos R$ 10 milhões em dez projetos, um valor considerado tímido por Luiz Donaduzzi. A intenção é que esse montante seja ampliado gradativamente. “Nós precisamos, nesse período, entregar resultados para os nossos clientes, da forma que eles possam acessar e utilizar. Nós temos conhecimento de fazer isso, nós desenvolvemos os queijos finos em um ano e passamos para os agricultores. Temos certeza que teremos avanços a serem aplicados neste período”, completou. 

Após, diversos participantes do encontro puderam explanar suas expectativas em relação ao NAPI. O presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, falou em nome das cooperativas e demais parceiros. Conforme ele, o Paraná é o segundo maior produtor de grãos no Brasil, com 45 milhões de toneladas, sendo 82% pequenos produtores. “Por isso o cooperativismo deu tão certo. A essência do associativismo em ver a parte social das pessoas. Apesar de todo o esforço, nossos produtores não tem mais como ampliar sua produção, por isso é preciso inovar e a inovação só vem com investimento. Essa parceria vai dar certo, pois a academia e os pesquisadores vão trabalhar a partir da nossa necessidade”, comentou. 

Entre os representantes do Governo do Estado do Paraná estava o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, que reafirmou o compromisso do governador paranaense, Ratinho Júnior, em fortalecer a cadeia produtiva. “É um pedido do nosso governador. Transformar o Paraná no estado mais inovador do Brasil. Para isso, precisamos operacionalizar o desenvolvimento da ciência e da tecnologia resolvendo os gargalos nos mais diferentes setores”, destacou.

Para o prefeito Beto Lunitti, essas ações vêm ao encontro do que o município de Toledo tem buscado. “Temos investido em tecnologia, incentivado à pesquisa e a inovação em nosso território. Quando se fala em ampliar a produção de alimentos saudáveis, é isso que queremos, pois Toledo hoje é o maior produtor de alimentos do Paraná. Alimentamos muitos países a partir do oeste paranaense. O mundo olha para nós como uma grande prateleira e queremos colocar os melhores produtos nela. Toledo é um grande parceiro e nos sentimos felizes em participar e celebrar este momento”.

Lunitti ainda lembrou aos presentes que o município de Toledo já organiza a 3ª edição do Inovameat, evento para discutir toda a cadeia de proteína animal e apresentar o que existe de mais moderno no setor. “O Inovameat, previsto para o início de abril, já produz seus frutos, como por exemplo, a vinda da Unidade Mista de Pesquisa e Inovação da Embrapa para Toledo, uma das parceira do NAPI Alimentos Saudáveis. Toledo se orgulha de ser presenteado com esses avanços”, concluiu.

Parcerias - BRF, Coopavel, Copacol, Copagril, C-Vale, Frimesa, Lar, Sempre, Prati Donaduzzi, Primato, Embrapa, Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), Biopark, Biopark Educação, Fundação Araucária e Governo do Paraná.