Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil

Publicado: Sex, 22/09/2023 17:10
  • Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
    Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
  • Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
    Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
  • Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
    Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
  • Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
    Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
  • Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil
    Empresa toledana apresenta aterro licenciado para resíduos da construção civil

 

Toledo agora conta com um espaço licenciado para receber resíduos de construção civil (RCC). Nesta sexta-feira (22), um ato envolvendo autoridades dos setores público e privado apresentou a Área de Transbordo e Triagem Jomalai e Usina Redivivus. O local cumpre as normas vigentes para receber este tipo de material e fazer seu beneficiamento, promovendo sustentabilidade e uma atividade econômica a partir da reutilização destes resíduos. 

A estrutura montada fica em uma área de 24 mil metros quadrados na BR-585 e, segundo um dos proprietários, Matheus Botolli, vai contribuir para para dar a destinação correta para as quase este tipo de resíduo produzido no município. Atualmente, Toledo produz 75 mil toneladas de RCC. “Neste espaço são respeitadas as normas técnicas. O marco do saneamento prevê que os municípios tenham esse tipo de estrutura e Toledo, com 150 mil habitantes, possui. Somos referência e cidades maiores ainda não contam com este serviço”, disse Botolli.

Diante da afirmação, o prefeito em exercício, Ademar Dorfschmidt, destacou que ser exemplo para outras regiões do Paraná e Brasil tem se tornado algo corriqueiro para Toledo. “Agora, saímos na frente mais uma vez. E isso nos imputa responsabilidade, pois será necessário se fazer cumprir a legislação. Agora temos uma empresa que trabalhou e se colocou à disposição para termos um gerenciamento correto e a sociedade precisará se adequar também”. Ademar ainda disse, em nome também do prefeito Beto Lunitti, que o município está aberto para apoiar no que for preciso.

Ainda participaram do evento diversos setores entre eles da Câmara Municipal, representada pelos vereadores Leoclides Bisognin, Gabriel Baierle e Olinda Fiorentin, Secretaria do Meio Ambiente (SMA), Instituto Água e Terra (IAT) e imprensa.