Proteção Animal investe mais de R$1,3 mi

Publicado: Qua, 10/04/2024 17:11 | Modificado: Qui, 11/04/2024 16:59
  • O mês de abril é a referência para ressaltar a importância do cuidado com os animais em Toledo
    O mês de abril é a referência para ressaltar a importância do cuidado com os animais em Toledo
  • O mês de abril é a referência para ressaltar a importância do cuidado com os animais em Toledo
    O mês de abril é a referência para ressaltar a importância do cuidado com os animais em Toledo

 

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Toledo (SMMA) divulgou essa semana os valores investidos no programa de Proteção e Defesa Animal. Foram mais de R$ 1,3 milhão em 2023. O programa é instituído pelo Código Municipal de Proteção aos Animais, Lei nº 2.320/2020. O mês de abril é a referência para ressaltar a importância do cuidado com os animais. O investimento em 2020 era de R$ 285 mil, passou para R$ 491 mil em 2021, subiu para R$701 mil em 2022 e encontrou seu ápice em 2023. 

A Coordenação de Proteção e Defesa Animal da SMMA desenvolve várias frentes de trabalho durante o ano. São ações que dependem das políticas públicas e também da ação de convênios e parcerias externas, como por exemplo as ongs e as protetoras de animais, que auxiliam no acolhimento dos bichanos abandonados ou vítimas de maus tratos. 

Clínica - A assistência veterinária (atendimento clínico e cirúrgico) recebeu um investimento total de R$ 329.620,28 no ano de 2023 e até março de 2024, o valor investido foi de R$ 104.907,45.

Castrações - As castrações no município são regulamentadas de acordo com a Lei 2.320/2020 e são realizadas de duas formas: por meio de uma clínica licitada e pelo Castra Móvel, operado por meio de um convênio com a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) - Campus de Toledo. 

Em 2023, foram investidos R$ 262.243,65, resultando na castração de 921 animais. Já em 2024, até o início de abril, foram investidos R$ 73.857,18, com a castração de 495 animais, totalizando 3.500 animais castrados pelo município.

Resgates - Os animais resgatados pelas protetoras cadastradas no município recebem vacinas e vermífugos para que possam ser disponibilizados para adoção. Em 2023, foram investidos R$ 143.423,28 com vacinas, vermífugos e antipulgas. Ao todo, foram aplicadas 1603 vacinas, juntamente com a campanha de vacinação antirrábica, e realizada a administração de 842 vermífugos em animais adultos. 

Até abril de 2024 foram investidos R$10.204,90 com a aplicação de 153 vacinas e a administração de 147 vermífugos.

 

Adoção - Com o objetivo de auxiliar as protetoras cadastradas, em 2021 teve início as feiras de adoção. Em 2023 foram realizadas cinco feiras, resultando em 55 adoções. A primeira feira deste ano proporcionou quatro adoções. Além das feiras, a Coordenadoria também intermediou adoções, encaminhando animais para as protetoras, podendo resultar em até 100 adoções anuais.

Banco de Ração - Foi instituído o programa Banco de Ração, que atende atualmente cerca de 500 animais sob tutela provisória das casas de passagem. Mensalmente são distribuídos aproximadamente 1800 quilos de ração para a manutenção desses animais. 

“É importante mencionar a construção do Parcão no Parque do Povo, onde foi investido em torno de R$ 145 mil reais, tornando-se um ponto fixo de educação ambiental. Ainda contamos com uma equipe de fiscalização de maus tratos, que diariamente está nas ruas, atendendo aproximadamente 80 denúncias mensais”, salientou a coordenadora de Proteção Animal, Júlia Heiss. 

Ela informou ainda que o setor passou a realizar o resgate de animais silvestres em casos de acidentes, risco a pessoas ou em vias públicas. 

No próximo dia 17 de abril, os professores inseridos no programa Veterinário Mirim passarão por uma formação sobre as temáticas que envolvem a proteção animal no município, afim de poder trabalhar com os alunos inseridos no projeto.