SMDH lança campanha para combater violência e exploração infantil

Publicado: Qui, 04/05/2023 08:40 | Modificado: Sex, 05/05/2023 17:57
  • A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
    A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
    A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
    A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
    A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
    A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
    A campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

 

A Secretaria de Políticas para Infância, Juventude, Mulher, Família e Desenvolvimento Humano (SMDH) em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) fizeram o lançamento da campanha “Faça Bonito: Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, em alusão ao dia 18 de Maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. O lançamento da campanha aconteceu nesta quarta-feira (03) no Auditório Acary de Oliveira, anexo à Prefeitura de Toledo e contou com a presença de diversas autoridades. 

Uma série de ações foram anunciadas para acontecer no decorrer do mês de maio. Durante a solenidade foi lançado um e-book (livro virtual) com propostas de atividades para se trabalhar no decorrer do ano. São atividades tanto para se prevenir situações de violência, quanto para se reconhecer essas situações. O material é direcionado, principalmente, para profissionais que atuam com a infância e adolescência. “Cada página do nosso ebook você consegue direcionar para um link, que leva para uma informação com fontes confiáveis. Um material muito gostoso de se ver e muito útil”, afirmou a secretária da SMDH, Rosiany Favareto. O material foi organizado pelo Departamento da Infância e Juventude.

No dia 18 de maio será realizada uma blitz para relembrar um ato cruel que aconteceu há 50 anos atrás: O assassinato de Araceli, uma menina de oito anos que foi drogada, estuprada e morta por jovens de classe média alta, no dia 18 de maio de 1973, em Vitória (ES). Esse crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje permanece impune. “Uma criança morreu, mas antes de morrer sofreu muito, foi brutal o que aconteceu”, frisou Rosiany. 

A secretária comentou que é normal o ser humano se importar mais com o que acontece próximo de si. Então sugeriu uma reflexão: “imagine se aquela criança próxima a você está sofrendo por conta de algum tipo de abuso”. Então pediu para honrar a morte da menina Araceli não permitindo que outras situações como essa continuem acontecendo.

Denúncias - A melhor forma de denunciar uma situação de abuso é pelo Disque 100 – serviço gratuito que funciona 24h nos sete dias da semana para receber denúncias de violência contra crianças e adolescentes, e do Conselho Tutelar.

Outro alerta realizado durante o evento é que mais de 82% dos estupros de vulnerável são cometidos por pessoas conhecidas e do vínculo dessas crianças. “Quanto mais a gente fala da campanha, mais casos aparecem, esses casos geralmente chegam até nós do Conselho Tutelar para depois encaminharmos adequadamente. Por isso é muito importante as pessoas denunciarem esse tipo de crime. A violência acontece, em 95% dos casos, dentro do núcleo familiar, por isso os pais precisam sempre ficar atentos”, reforçou o conselheiro tutelar, Alan Junior Julio. 

O vereador Gabriel Baierle afirmou que não é fácil tratar desse tema. “É assustador saber que enquanto estamos aqui tem uma criança ou adolescente sendo violentada. Só há o combate quando há conscientização da comunidade sobre o tema”, salientou o parlamentar. 

A promotora de justiça, Kátia Kruger, elogiou o município de Toledo por ter iniciado essa campanha já no início de maio sobre a importância do tema. “A responsabilidade da defesa dos direitos da criança e do adolescente é compartilhada entre a família, o Estado e a sociedade. Por isso é bom que essa discussão permaneça durante todo o ano. A violência sexual acontece diuturnamente o tempo todo. Nós atuamos em vários casos gravíssimos de abuso sexual, mas sabemos que o que nos chega é apenas uma pequena parcela do que acontece, pois muitos casos não são denunciados. Muitas vezes a própria criança tem medo de contar para alguém, pois não vê em ninguém uma pessoa de confiança que ela pode confiar isso ou porque se sente ameaçada pelo abusador, que diz que se contar, algo de ruim acontecerá para ela ou com alguém que ela ama”. 

A promotora ressaltou a importância de manter esse tipo de diálogo com as crianças. “Criança informada é criança protegida. Ela tem que saber quais partes do seu corpo podem ser tocadas e quais que não. Nós temos que discutir esse tema sempre e não só entre adultos. A violência sexual é 360 graus, ou seja, está em todos os lados, as crianças são assediadas o tempo todo. Precisamos discutir isso nas escolas, nas igrejas. As crianças precisam ser estimuladas a fazer a revelação espontânea. Precisam ter confiança para contar sobre isso”, frisou Kátia Kruger. 

Em nome do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Toledo (CMDCA), Kaira Carla Sikora, disse que “devemos ter o compromisso que nenhuma criança ou adolescente deva ser objeto de negligência, exploração, discriminação, crueldade ou opressão. A Lei deve punir qualquer atentado por ação ou omissão desses direitos fundamentais. A campanha 18 de Maio - Faça Bonito traz visibilidade para o tema da violência sexual. Sabemos que é uma situação enfrentada cotidianamente. A violência compromete não só a qualidade de vida, mas o desenvolvimento físico, psicológico, a convivência e a potência de agir. Desta forma, compromete toda a sociedade”, reforçou Kaira.