Boletim indica aumento de casos de dengue e Saúde anuncia novas medidas

Publicado: Sex, 16/02/2024 17:17 | Modificado: Ter, 20/02/2024 17:42
  • Boletim indica aumento de casos de dengue e Saúde anuncia novas medidas
    Boletim indica aumento de casos de dengue e Saúde anuncia novas medidas

 

Com o aumento da procura de pacientes com suspeita de dengue nas unidades de urgência e emergência, a Secretaria de Saúde anunciou, na quinta-feira (15), a abertura de um local exclusivo para as pessoas que apresentarem os sintomas da doença. O espaço escolhido é a unidade básica de saúde da Vila Paulista, que passa por reformas e estará disponível a partir da próxima semana. 

A decisão foi tomada em virtude da explosão de casos. Conforme a secretária de Saúde de Toledo, Gabriela Kucharski, existe uma sobrecarga no sistema público de saúde. Segundo os dados apresentados, foram quase 2,2 mil atendimentos nos três primeiros dias da semana, sendo 718 na segunda, 704 na terça e 660 na quarta-feira. “Estamos com todos os leitos da Unidade de Pronto Atendimento José Ivo Alves da Rocha (UPA da Vila Becker) e do Pronto Atendimento Municipal Doutor Jorge Nunes (PAM/Mini Hospital) lotados”, disse.

A intenção é a unidade sentinela que será montada na Vila Paulista, mas precisamente na Rua Tomaz Gonzaga, conte com duas equipes de profissionais, que já estão em fase de contratação, para receber exclusivamente pacientes com sintomas de dengue. 

Boletim - O crescimento se reflete no boletim divulgado na sexta-feira (16). Foram registrados, de 09 a 16/02/24, 85 novos casos da doença em Toledo, um crescimento de 16,47% em relação ao levantamento da última semana. Desde agosto de 2023, início do atual ano epidemiológico, o município acumula 601 casos de dengue confirmados. 

A maior preocupação, no entanto, está no número de pacientes aguardando resultados. Conforme o último boletim semanal, esse dado era de 1667. Já no atual, os casos em investigação aumentaram 20,87%, totalizando 2015. Os descartados chegam a 822, enquanto 592 pessoas esperam resultados. 

Dicas - O combate à dengue precisa ser feito por todas as pessoas. Uma pequena parcela da população que acaba não tomando todos os cuidados acaba permitindo que muitas pessoas acabem sendo contaminadas. “O raio de voo do mosquito transmissor da dengue é de apenas duas quadras, portanto a pessoa se contaminou próximo de algum ponto de infestação”, explicou Gabriela. 

A secretária de Saúde aproveitou para dar algumas dicas para evitar o contato com o Aedes aegypti, como manter as janelas fechadas no início da manhã e fim da tarde, horário que mais propício para que o mosquito entre nas residências. Outra medida é o uso do repelente. “Ele não substitui o cuidado em relação a eliminação dos focos, mas é importante utilizar conforme as orientações da embalagem. É indicado em especial para gestantes, pessoas com a saúde debilitada ou doenças crônicas, crianças e idosos”, comentou.