Toledo é referência nacional em atendimento às gestantes

Publicado: Qua, 30/08/2023 17:27 | Modificado: Qui, 31/08/2023 17:38
  • Toledo é referência nacional em atendimento às gestantes
    Toledo é referência nacional em atendimento às gestantes
  • Toledo é referência nacional em atendimento às gestantes
    Toledo é referência nacional em atendimento às gestantes

 

Na última semana, o Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Gove Digital e a plataforma Seall, divulgou um ranking apontando municípios que se destacam por sua atuação. Entre os cinco melhores do Brasil no quesito “Acesso à Saúde”, Toledo alcançou o terceiro lugar se destacando pela excelência no atendimento pré-natal (6ª colocação) e por manter bom desempenho em cobertura vacinal (11ª colocação). A boa colocação veio pelo trabalho desenvolvido nas unidades básicas de saúde (UBS’s) e também no Ambulatório Materno Infantil (AMI).

Em relação ao atendimento das gestantes, até o dia 26 de agosto foram realizadas 10.106 consultas às futuras mamães para acompanhamento pré-natal. Esse trabalho é coordenado pelo Departamento de Atenção Primária em Saúde (APS), a porta de entrada do usuário ao Sistema Único de Saúde (SUS). “Nas UBS’s a gestante será direcionada ao acolhimento. A partir de então, o atendimento é realizado alternando consultas médicas e de enfermagem. Ela será orientada sobre o planejamento da gestação, durante o período gestacional e no puerpério (após o nascimento)”, explicou a diretora responsável pela APS município, Tatiane Veiga Rodrigues.

Sobre a importância do pré-natal adequado, Tatiane afirmou que esse é um direito da mulher no seu período gestacional. “O pré-natal deve ser iniciado ainda no primeiro trimestre, ou seja, antes de 12 semanas de gestação. O acompanhamento correto reduz complicações durante a gestação, detecta doenças de forma precoce dentre elas diabetes gestacional, pré-eclâmpsia, diminui taxas de morbimortalidade materna e perinatal”. Também são realizadas orientações relacionadas à saúde da gestante e criança, por meio de grupos mensais, abordando diversos assuntos, entre eles todo o processo de gestação, amamentação, direitos da gestante, cuidados com recém-nascido e demais informações necessárias. “O objetivo de acompanhar o pré-natal é criar o vínculo com esta gestante, preparar a mesma para a maternidade e a chegada do novo membro”, frisou.

Tatiane ainda acrescentou que a posição no ranking deixou a equipe da APS e a Secretaria de Saúde imensamente felizes. “Esse dado é satisfatório, pois sabemos da necessidade de um pré-natal de qualidade. Além disso, coroa os investimentos e avanços em relação ao acompanhamento da gestante e seu parceiro na saúde pública, em especial o que foi investido pela atual gestão”. Apesar de comemorar o dado, Tatiane entende que ainda é possível avançar. “A qualificação dos profissionais de saúde precisa ser constante. Além disso, monitoramos mensalmente os fluxos de atendimento para melhorar as estratégias de acompanhamento e atenção baseando-se nas necessidades identificadas de cada território”, completou. 

Acesso - Para acessar os serviços de saúde disponibilizados pelo município, as mulheres grávidas devem procurar a UBS do seu bairro o mais breve possível. “O ideal é que ela vá para a Unidade assim que descobre a gestação para já dar início ao acompanhamento pré-natal”. Neste atendimento o profissional de saúde irá coletar todos os dados da  paciente, doenças pré-existentes, uso de medicamentos, avaliação clínica, estratificação da gestante conforme a linha atenção Materna Infantil da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) e protocolos de pré natal municipais. “Também serão solicitados exames, agendamento de atendimento odontológico e demais orientações. Todas as gestantes ao sair deste primeiro atendimento já têm a consulta de seguimento do pré-natal garantida através do agendamento programado”, explica a secretária de Saúde, Gabriela Kucharski.

A gestora da Secretaria de Saúde comentou também que o resultado positivo na avaliação demonstra a eficiência e a qualidade nos serviços prestados para as gestantes e para as crianças. “Em saúde pública se entende que o acesso de gestantes e crianças reflete a qualidade do que se oferece à população. Isso é um conceito dentro da saúde pública. Ter esse resultado em relação ao pré-natal aponta o quão eficiente estamos sendo no atendimento dos munícipes como um todo”, acrescentou.

Gestações de risco - O município conta com o Ambulatório Materno Infantil (AMI) para atendimento das gestantes estratificadas com risco intermediário e alto risco. “Neste equipamento, essas gestantes serão acompanhadas por ginecologista obstetra compartilhando este atendimento com as unidades de saúde, para o fortalecimento do vínculo entre paciente e profissional de saúde, além de garantir posteriormente o acompanhamento dessa criança”, comenta Gabriela. 

O prefeito Beto Lunitti acrescentou que o AMI já estava previsto no Plano de Governo da atual gestão e a administração municipal se encantou com os resultados. “Nossas ações precisam mudar a vida das pessoas”. Lunitti atribuiu aos profissionais o êxito da ação. “Eles desempenham com amor e carinho, trazendo esperança para nós, políticos, e nos imputando um desejo de buscar mais recursos e investir na saúde, na assistência e demais políticas transformadoras”, concluiu.

Benefícios - Todas as gestantes acompanhadas pelo município têm garantido o benefício do Passe Social para utilização do transporte público gratuitamente em deslocamentos para os atendimentos necessários, realizações de exames laboratoriais e ultrassons. Além disso, Toledo possui o Programa Mãe Dedicada, benefício que atende as mães toledanas e incentiva as gestantes a realizarem um pré-natal completo. “Além do benefício assistencial à gestante e à criança, quem atender aos critérios do programa recebe o valor de 200,00 por gestação”, explicou Tatiane.