Novo contrato de concessão marca nova fase do transporte coletivo em Toledo

Publicado: Ter, 09/04/2024 16:07 | Modificado: Seg, 22/04/2024 15:27
  • Ônibus novos com ar-condicionado, wi-fi, monitoramento de segurança e tecnologia de rastreamento de rotas, estão entre as melhorias no sistema, que tem a menor tarifa do PR
    Ônibus novos com ar-condicionado, wi-fi, monitoramento de segurança e tecnologia de rastreamento de rotas, estão entre as melhorias no sistema, que tem a menor tarifa do PR
  • Ônibus novos com ar-condicionado, wi-fi, monitoramento de segurança e tecnologia de rastreamento de rotas, estão entre as melhorias no sistema, que tem a menor tarifa do PR
    Ônibus novos com ar-condicionado, wi-fi, monitoramento de segurança e tecnologia de rastreamento de rotas, estão entre as melhorias no sistema, que tem a menor tarifa do PR

 

O dia 9 de abril de 2024 será marcado pela inauguração de uma nova fase para o transporte coletivo urbano de Toledo. De forma eletrônica, a Prefeitura de Toledo e a Viação Sorriso de Toledo Ltda. assinaram nesta data o contrato de outorga de concessão deste serviço pelos próximos dez anos, com possibilidade de renovação por igual período após consulta à população em audiência pública.

Para marcar este momento, representantes das partes envolvidas prestaram esclarecimentos em coletiva à imprensa realizada na manhã desta terça-feira (9). O documento tem as assinaturas do prefeito Beto Lunitti; do titular da SSMU, Christian Guilherme Goldoni; e dos administradores da empresa, Thiago Carvalho Guilin e Mauricio Gulin – no evento, ambos foram representados pelo diretor-geral do Grupo Sorriso, Juliano Gulin Ribeiro.

A Viação Sorriso de Toledo Ltda. foi a vencedora de concorrência pública realizada na primeira quinzena de março e terá o direito de administrar uma operação que, segundo estimativas da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SSMU), envolve o deslocamento de 189.664 passageiros/mês. Mesmo com o serviço de melhor qualidade, a tarifa paga pelos usuários continuará sendo de R$ 3,50 até o fim do ano, e o restante do custo será repassado à empresa concessionária por meio de subsídios pagos pelos cofres do município. 

Em sua fala, o chefe do Executivo Municipal destacou a transparência e a economicidade obtidas com a concorrência pública do transporte coletivo urbano. “O cumprimento das cláusulas do contrato serão fiscalizadas por auditoria independente, semelhante ao que já é realizado, por exemplo, na PPP [parceria público-privada] da iluminação pública”, compara Beto.

Contexto mais amplo

De acordo com o prefeito, o novo contrato do transporte coletivo urbano é um passo significativo para a Toledo do futuro. “É uma questão inserida numa política pública de mobilidade urbana, pois um serviço de qualidade atrairá mais usuários, o que tira carros particulares das ruas e diminui, consequentemente, o número de acidentes nas vias. É um ciclo virtuoso para o qual também contribuímos por meio da política de subsídios, que faz com que tanto os trabalhadores quanto os empresários que pagam vale-transporte para os funcionários fiquem com mais dinheiro no bolso, garantindo-lhes melhor qualidade de vida”, analisa Beto. “Neste novo momento também vamos manter a gratuidade da passagem para os estudantes da rede pública e privada de todos os níveis, mas também dos grupos beneficiados pelo Passe Social. Além disso, os itinerários que ligam os distritos ao Terminal Urbano serão mantidos”, assegura.

O vice-prefeito Ademar Dorfschmidt entende que é chegado o momento de o transporte coletivo urbano em Toledo atingir um patamar mais alto. “É com muita satisfação que participo deste momento, que é fruto do esforço de tantas pessoas que colaboraram para a decisão política de configurar um novo modelo que atendesse melhor às necessidades da população, algo que o contrato anterior, feito há 20 anos, não estava mais dando conta”, comenta. “Esta gestão tem promovido avanços significativos em várias áreas nas quais somos vistos como modelos, colocando em ação ações audaciosas, como o programa Aluno Conectado na Educação e a inauguração do HRT na Saúde. Com este novo contrato, também queremos ser referências no transporte”, destaca.

Avanços

Após a emissão da ordem de serviço, a Viação Sorriso terá 150 dias para cumprir todas as exigências contratuais. A partir da assinatura do contrato, a idade média da frota será de 5 anos, com veículos não podendo circular se tiverem sido fabricados há mais de 10 anos. Para cumprir esta obrigação, a empresa terá a necessidade de comprar, ainda este ano, 26 carros zero quilômetros, sendo que este número pode chegar a 30.

Além de renovada, boa parte da frota oferecerá mais conforto. “Todos os ônibus com três portas deverão ter ar condicionado. Esta exigência não se aplica aos micro-ônibus, pois estes operam linhas em que a abertura das portas ocorre com mais frequência, o que invalida a eficiência do ar. Mas, como há veículos deste porte saindo com o aparelho de fábrica, nada impede que a empresa queira colocá-lo neles”, explica o diretor do Departamento Administrativo da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SSMU), Leandro Kehl.

Haverá ainda mais novidades voltadas ao conforto dos usuários do transporte coletivo urbano de Toledo. Além de oferecerem dispositivos de bilhetagem eletrônica e internet wi-fi gratuita para os passageiros, os ônibus contarão com rastreador (que permitirá aos passageiros acompanharem, em tempo real, em qual ponto do itinerário o seu ônibus se encontra), sistema de áudio, e televisores que veicularão notícias, anúncios e publicidades em geral, sendo que, ao menos, 25% do tempo das transmissões será destinado a fotos e vídeos institucionais com campanhas educativas de trânsito e informações de utilidade pública do município. 

Cada veículo contará com câmeras monitoradas em tempo real pela Guarda Municipal, botão de emergência que poderá ser acionado pelo motorista em situações de perigo e telemetria. “Este é um sistema que permite o agrupamento, o arquivamento e a transmissão de informações como temperatura do motor, peso do veículo, consumo, pressão de óleo, entre outras. Com esses dados, é possível prevenir a ocorrência de problemas mecânicos e operacionais, como por exemplo, aumentando a eficiência e segurança dos veículos, e, consequentemente, reduzindo custos de operação”, explica Leandro.

Outras novidades dizem respeito aos pontos de ônibus e a fontes alternativas de energia. “A partir da recomendação do Ministério Público, conseguimos desonerar R$ 1,6 milhão do Fundo de Proteção e Defesa do Consumidor para utilizar este recurso para licitar abrigos novos que oferecerão mais conforto, segurança e acessibilidade à população. É um avanço importante que não afetará no valor da tarifa a ser paga pelo passageiro nem nos subsídios pagos pelo município”, observa o prefeito. “A administração municipal se empenhou para fazer o melhor e o contrato deixa caminho aberto para a diversificação de matriz energética dos veículos, de forma que se adote a tecnologia que melhor corresponda às demandas ambientais e, ao mesmo tempo, a menor tarifa possível”, acrescenta.

A modernidade é uma das virtudes mais importantes apontadas pelo diretor-geral do Grupo Sorriso. “As tecnologias mudam o tempo todo e este documento que estamos assinando permite que atualizações sejam feitas no decorrer do período, acompanhando o ritmo das inovações. Toledo é uma cidade acolhedora e, nestes termos, conseguiremos oferecer um serviço ainda melhor, seguindo aquilo que está estabelecida na outorga que nos foi concedida”, salienta Juliano.