Prefeitura de Toledo pede que população não dê esmolas a pessoas em situação de rua

Publicado: Sex, 09/02/2024 17:20
  • Prefeitura de Toledo pede que população não dê esmolas a pessoas em situação de rua
    Prefeitura de Toledo pede que população não dê esmolas a pessoas em situação de rua
  • Prefeitura de Toledo pede que população não dê esmolas a pessoas em situação de rua
    Prefeitura de Toledo pede que população não dê esmolas a pessoas em situação de rua
  • Prefeitura de Toledo pede que população não dê esmolas a pessoas em situação de rua
    Prefeitura de Toledo pede que população não dê esmolas a pessoas em situação de rua

 

A Prefeitura de Toledo, por meio de um trabalho intersetorial, tem atuado junto a indivíduos e famílias sem moradia estável, segura, permanente e apropriada. Diversas ações têm sido promovidas pela administração municipal para diminuir o problema das pessoas em situação de rua. Servidores municipais realizam abordagens e oferecem atendimentos em diversas áreas, como assistência social, saúde, entre outros serviços, como a Casa de Passagem, auxílio para a regularização de documentos, no contato com suas famílias de origem, além de ofertar vagas de emprego e qualificação por meio da Agência do Trabalhador. 

Entretanto, muitos não aceitam essas opções e acabam permanecendo nas ruas. Diante dessa situação, o governo municipal iniciou um trabalho de conscientização dos cidadãos em relação à doação de esmolas. “O poder público faz sua parte e é o responsável por cuidar dessas pessoas. Estamos oferecendo toda a ajuda necessária por meio de políticas públicas assertivas. Porém, a esmola, mesmo sendo atitude caridosa das pessoas, não dá dignidade e acaba fixando esse indivíduo na rua”, disse o prefeito Beto Lunitti, lembrando que os moradores de rua se tornaram um problema para as cidades em todo o mundo. 

A secretária de Assistência Social, Solange dos Santos Fidelis, reafirmou a importância de não dar dinheiro, comida, roupas e outros itens que favoreçam a permanência das pessoas em vias públicas. “Ofereça oportunidade indicando os caminhos do poder público para a gente poder agir efetivamente, com soluções duradouras”, disse. 

Abordagem da Assistência Social - O trabalho é realizado pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS II), por meio do Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS). Formada por assistentes sociais e assistentes em desenvolvimento social, a equipe do SEAS realiza o atendimento à população em situação de rua, oferecendo solução de necessidades imediatas e promovendo a inserção na rede de serviços socioassistenciais e demais políticas públicas na perspectiva da garantia de direitos. O CREAS II está localizado na Rua Porto União, nº 921, no Jardim Porto Alegre. O contato em horário comercial pode ser feito pelo telefone (45) 3196-2630 e após às 18h, fins de semana e feriados pelo 153 (Guarda Municipal).

Números - Atualmente, aproximadamente 90 pessoas vivem em situação de rua em Toledo. Em 2023, 1.112 pessoas passaram pelo Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS), o que resultou em 4.225 atendimentos, sendo oferecidos 235 kits de higiene, 4.203 vales refeição para acesso aos restaurantes populares, 236 entregas de cobertores, 437 passagens rodoviárias, 3 auxílios funeral, 100 regularizações de documentação civil, 27 acessos ao Toledo é + Mobilidade e 342 encaminhamentos para a Casa de Passagem. 

Também foram feitas oito campanhas educativas sobre como prevenir o trabalho infantil, dois “Dia D” resultando em mais de 70 pessoas moradoras de rua atendidas, uma Ação do Frio abrigando 21 pessoas em noites com temperaturas abaixo dos 6 graus, além de quatro buscas ativas noturnas totalizando 46 indivíduos abordados.